11 novembro, 2004

 

Cabra Marcado pra Morrer


 

A ISTOÉ desta semana está com uma entrevista Superinteressante (ê trocadilho infame!): é duma testemunha da CPI do Narcotráfico, o Sálvio Barbosa Villar, que está jurado de morte depois de ajudar nas investigações.

O cara desmonta o mito de que tráfico e violência é culpa de crioulo na favela: existe uma nebulosa máfia por trás de boa parte das armas e drogas que chegam ao morro. Os policiais revendem a cocaína e os fuzis apreendidos. Carretas de grandes transportadoras e frigoríficos carregam armas escondidas - os policiais rodoviários nunca revistam os caminhões de empresas famosas. Lojas de departamento vendem cargas roubadas com notas frias, os caminhões roubados são vendidos e replacados no Pará.

Sálvio não é nenhum sociólogo, especialista em criminalidade ou coisa do tipo: trata-se de um ex-caminhoneiro que participava destes esquemas. Delatou os policiais corruptos. Por isso está jurado; a ex-mulher e um filho de 9 anos já foram assassinados. "Soube que pelo menos nove das testemunhas da CPI do Narcotráfico foram mortas. Não me considero mais um cara vivo."

"Eu digo a quem for chamado para testemunhar em alguma CPI hoje: não vá. Programa de proteção é mentira, eles não cumprem o que prometem."

Nossa política oficial de "combate ao crime" é mandar policiais na favela para bater e para matar. Resolver, não resolve, mas parece ganhar as eleições. E que governador vai querer mexer no vespeiro de suas polícias - Civil e Militar - para acabar que nem o João Leite, denunciado por "proteger os direitos dos bandidos"?

E depois ainda falamos mal da América de Bush. Nosso telhado é de vidro.

 

 

 

 

08 novembro, 2004

 

Coragem para dizer a verdade...


 

Não gostei de "O Declínio do Império Americano". Podem jogar pedra.



Para quem ainda não viu: trata-se de meia-dúzia de intelectuais - meninos e meninas - conversando durante uns 90 minutos sobre suas sacanagens extra-conjugais, safadezas e coisa e tal. Em francês, porque o filme é Canadense do Quebec. O propósito é corroborar a tese de que, ao se preocupar somente com si mesmos e com a luxúria, os intelectuais-pervertidos refletem a decadência de nosso modo de vida e o fim dos tempos. Intelectuais (e principalmente pseudos) do mundo inteiro aplaudiram de pé.

Tem a sua graça e até um certo fundamento, mas, para mim, faltou algo. Ironia, escárnio, o que seja. Alguns diálogos do filme parecem meio teatrais, ensaiados demais - tipo, um personagem pega a deixa do outro para fazer uma piadinha, e todos riem. E esse filme ganha fácil, fácil, o Oscar de PIOR figurino de todos os tempos - foi feito em 1986, época de ouro daqueles óculos "Ray-ban" gigantescos e outras aberrações da moda.

Acho que um episódio de 30 minutos de "Simpsons" contém muito mais crítica e expõe muito mais contradições do "Império Americano" do que o Dennis Arcand no seu pretensioso longa-metragem. Tudo isso com muito mais ironia e muito menos palavrões - afinal, "Simpsons" é, presumivelmente, dirigido ao público infantil.

O filme não me cativou. Nem pretendo assistir o "Invasões Bárbaras" que, pelo que dizem, é com a mesma turminha. Já tive o bastante deles.

Quem quiser tirar a prova, que tire. Não me responsabilizo pelas conseqüências.


 

 

 

 

07 novembro, 2004

 

Começou (quer dizer, continua) a roubalheira


 

Para quem ainda não sabe: estão roubando o Campeonato Brasileiro pros times do Rio não cair.

Né teoria conspiratória não, tão metendo a mão mesmo. Sábado passado, roubaram o Cruzeiro contra o Botafogo, anulando gol legítimo. O Grêmio então, coitado, perdeu pro Palmeiras com um gol de mão - o goleiro reclamou e foi expulso, o time teve que terminar a partida com um jogador de linha improvisado no gol.

A idéia parece ser afundar o Grêmio, lanterna da bagaça, de uma vez, e assim diminuir a chance de rebaixamento dos cariocas.

Ontem foi a vez de avacalhar o Galo. Pênalti não marcado pra nós e gol aos 49 (o juiz tinha anunciado só 3 minutos de acréscimo) do segundo tempo pro Goiás. Sem falar que, alguns dias atrás, a bicha velha do Luís Sveiter, presidente do Supremo Tribunal de Justiça Desportiva, proibiu o Galo de jogar no Estado de Minas Gerais, punição essa não prevista em lugar nenhum, inventada em cima da hora, por conveniência. Se o Galo escapar do rebaixamento, é quase certo que ou Botafogo ou o Flamengo caiam no seu lugar.

Caso a sabotagem contra o Atlético Mineiro não funcione, os togados do STJD já tem outra carta na manga: o São Caetano, que está entre os líderes do campeonato, pode ser suspenso por 1 ano se ficar provada alguma responsabilidade da diretoria do clube na morte do zagueiro Serginho, que sofreu parada cardíaca em campo. Isso implicaria no rebaixamento do time do ABC para a Terceira Divisão.

No fim das contas, acho que merecemos isso tudo. Se tivesse macho de verdade nesse meio futebolístico brasileiro, já tínhamos tirado a CBF e o STJD do Rio de Janeiro, o maior antro de vagabundos e safados do mundo* (com a possível exceção de Miami). Porra, se os times decidem participar de um campeonato cuja Comissão de Arbitragem é dirigida pela bicha nojenta do Armando Marques, do que adianta reclamar depois?

(*) - isso não pretende ser uma generalização, apenas uma contastação geográfica. Uns 90% da população carioca não tem nada a ver com isso.


 

 

 

Variações do mesmo tema (sem sair do tom)


 

Outra sacanagem que anda circulando entre os americanos esclarecidos (sim, eles existem!) é este mapa aí embaixo. Basicamente, ele sugere a união dos estados americanos que deram maioria a Jonh Kerry ao Canadá, deixando o resto do país para os fundamentalistas cristãos e os republicanos "rednecks":



Gozado que os cristãos americanos só defendem os tais "valores morais da família cristã" enquanto lhes convém. Ajudar a pobraiada, distribuir o pão e amar o próximo que é bom, necas! Se dependesse deles, uma boa metade do Novo Testamento seria censurada, e o Cabeludão ia ganhar uma nova roupagem, penteadinho e metido num terno, como um "bom cristão".

Quanto aos americanos que votaram no Kerry, bem, não sei se eles realmente querem pagar o imposto de renda do Canadá (social-democracia não cresce em árvore!) e perder os cassinos e puteiros de Las Vegas. Sem falar que a gasolina americana deve ficar mais barata depois que o Iraque e o Irã forem devidamente "ocidentalizados". Vai demorar uns 20 anos e custar uns 10 milhões de civis inocentes, mas a gasolina vai ficar mais barata!


 

 

 

 

06 novembro, 2004

 

Humor Negro e Infame - O Melhor!


 

Essa eu ouvi num fórum de discussões onde o assunto era o estado de saúde do Yasser Arafat, que como todos sabem, está nas últimas.

Depois de sair (mais um) boato de que o véio tinha morrido, alguém disse:

"Bom, agora só sobrou o Paul... Ó, peraí, foi o Yasser que morreu, não o Ringo! Eu sempre confundo os dois."

E um outro gaiato emendou:

"Não faça confusão: o Yasser é aquele que canta melhor."

Tirem a prova aí embaixo:






 

 

 

Dispensa comentários


 




 

 

 

 

05 novembro, 2004

 

Eu já sabia!


 

Segue abaixo um troço que eu escrevi no falecido e-zine O SUBMUNDO DE NIKOLAS, em 08.01.2004. Os verdadeiros fãs irão se lembrar:


"TUBIACANGA, 08 de Janeiro de 2004

O Submundo de Nikolas # XVI

(e-zine bissexto, refratário, epistemológico, estigmático e merecedor de outros adjetivos estranhos)

O tal dois mil e três acabou sendo o ano em que deixamos todos de ser crianças. Aprendemos que não tem passeata nem diplomacia nem Papa nem pomba branca capaz de falar mais alto do que dólar de milionário texano. Caímos na real. A lógica mondo cano que, afinal, sempre prevaleceu, agora escancara-se nua e crua.

Ato contínuo, vimos que no poder não tem lugar pra Professorinha Heloísa Helena, Gabeira e Marina Silva (a menos que permaneça em silêncio), e que os coronéis serão sempre bem aceitos, desde que votem a favor. Lula presented by Duda Mendonça não foi a revolução que se esperava, ainda mais com Palófi e Meirelles. E ninguém tá botando muita fé no tal “espetáculo do crescimento”, sujeito a trovoadas e crises cambiais.

E que venha 2004, com reeleição do Bush nos States e vitória de Maluf em Sampa (não digam que eu não avisei...)."



Minha bola de cristal funcionou. Bom, ao menos pela metade. Mas ninguém é perfeito.

Quanto ao resultado das eleições nos EE.UU., acho que o inglês "Daily Mirror" foi o único macho o bastante para fazer a pergunta que está na boca do mundo (ao contrário de nossa mídia e sua imparcialidade de muiézinha):



"Como 59.054.087 pessoas podem ser tão idiotas?"



 

 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?